Geral

Argentino Nicolás Copello, do Minas Tênis Clube, é suspenso após ato racista no NBB

O armador argentino Nicolás Copello, do Minas Tênis Clube, foi suspendido por 10 jogos do Novo Basquete Brasil (NBB) após ato racista contra um jogador do time adversário durante partida. Além da suspensão, Copello deverá pagar também uma multa de R$ 8 mil. A decisão foi anunciada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).  A punição foi aplicada com base no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de atos discriminatórios relacionados a preconceito étnico e racial. Copello foi denunciado pelo armador Matheus Santos Neves da Silva, conhecido como Buiú, do Cerrado Basquete, que afirmou ter sido alvo de ofensas racistas durante o jogo entre as duas equipes. Após o incidente, Buiú registrou um Boletim de Ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia Civil em Belo Horizonte,. Em solidariedade, jogadores do Franca Basquete e do Cerrado Basquete fizeram um protesto antes de uma partida entre as duas equipes, erguendo o punho direito em referência à luta contra o preconceito e vestindo camisas com a mensagem “Não ao racismo”.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »