Guarujá

Idosa que viralizou com quarto cheio de bonecas vai se desfazer da coleção: ‘não tenho mais condições’


Marli Mesquita Soares, de 69 anos, coleciona bonecas desde os 47 em um quartinho no bairro Encruzilhada, em Santos (SP). Ela chegou a reunir mais de 400 modelos ao longo dos anos. Marli começou a anunciar a venda de algumas bonecas, mas não descarta vender coleção inteira em Santos (SP).
Arquivo pessoal
“Eu gostaria de vender essa coleção toda para uma pessoa só, que gostasse mesmo de boneca. Tenho certeza de que ela ficaria encantada”. A frase é de Marli Mesquita Soares, de 69 anos, que após 22 anos venderá bonecas que coleciona em um quartinho no bairro Encruzilhada, em Santos, no litoral de São Paulo (SP).
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
Ao g1, nesta terça-feira (26), a professora aposentada explicou os motivos por trás da decisão. Segundo ela, que ficou conhecida na cidade pela vasta coleção de bonecas, lançadas dos anos 1940 em diante, a idade é um fator determinante para abandonar o hobby. Apesar disso, o carinho e o cuidado pelas aquisições continua.
“Eu cheguei a ter mais de 400 bonecas aqui nesse quarto. Era um quarto que vinham várias crianças visitar, escolas, mas hoje já não tenho mais condições pela minha idade, então está ficando muito difícil. Agora eu resolvi começar a vendê-las”, afirmou.
À venda por R$ 50 mil
A reportagem conversou com a aposentada em 2012, quando a coleção ainda tinha aproximadamente 200 bonecas das décadas de 40 em diante. Mais de uma década depois, ela chegou a dobrar a quantidade, mas sente que é hora de se desapegar – mesmo que parcialmente. Caso toda a coleção seja vendida, ela transformará o recinto em um quarto convencional.
“Tem aquelas que eu sou mais apegada, mais antigas… Repetidas eu tenho bastante, então essas eu vou vendendo sim. Assim eu posso ter mais tempo para cuidar das outras”, adiantou.
A idosa começou a anunciar as vendas, pelo perfil que mantém no Facebook, na última sexta-feira (22). A expectativa é de negociar principalmente as repetidas, mas ela não descarta vender a coleção inteira por R$ 50 mil.
A boneca preferida, que chama de “Amiguinha”, ganhou do marido aos 16 anos e estreou a coleção. É a única da qual não abrirá mão.
‘Amiguinha’, primeira boneca que Marli teve, com a réplica da roupa original
Arquivo pessoal
Duas décadas de história
As bonecas mais antigas de Marli são da década de 40, mais pesadas e feitas de uma massa especial. Já as mais recentes vieram dos Estados Unidos e, à época, custaram cerca de R$ 300 cada. Ela contou ter modelos que variam entre R$ 50 e R$ 7 mil.
O hobby começou quando Marli tinha 47 anos e se aposentou da escola onde trabalhava. Mas, até hoje, ela tem cuidados especiais com cada uma das bonecas. Quando ainda se dedicava semanalmente à paixão por elas, a aposentada comprava roupas, sapatos e acessórios, colocados em um guarda-roupa especial.
Agora que está pronta para iniciar a fase de desapego, Marli espera encontrar pessoas que realmente apreciem bonecas para passar os bens preciosos adiante.
Marli tem bonecas que ficam em pé e outras que até ‘choram’
Arquivo pessoal
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »