Guarujá

Um ano sem Pelé: Edinho conta história inédita sobre ‘teste de fogo’ com pai antes de virar jogador profissional


Edson Cholbi Nascimento disse que o futebol era a “maior ligação” que tinha com o pai. Edinho é filho do meio de Pelé
Reprodução
É pensando nas memórias com Pelé que Edson Cholbi Nascimento, o Edinho — filho do rei do futebol — tenta aliviar a saudade que sente do pai, que morreu há exato um ano. Ele contou ao g1 uma história nunca revelada: de quando foi a um sítio no interior de Registro (SP), no Vale do Ribeira, para um ‘teste de fogo’ com o Rei.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
Edinho, de 53 anos, tinha entre 18 e 20 na época. Ele havia acabado de voltar dos Estados Unidos e passou dias com o pai.
“Foi um período intenso, de treinamento intenso. Foi um teste de fogo, de verdade, que ele me fez passar para me mostrar o nível”, contou. “Foi um dos momentos mais incríveis e importantes que existiram na nossa história”.
Anos antes, Edinho havia jogado futebol no colégio e em clubes nos EUA — e Pelé queria testá-lo. “A proposta era me tornar profissional e ele queria me mostrar um pouco de como seria isso, a realidade desse desafio”, afirmou.
O ex-goleiro ressaltou que o futebol sempre foi um elo entre os dois. “Era a nossa maior ligação, maior conexão, sem dúvida”, destacou.
Porém, apesar do “teste de fogo” aos quase 20 anos, Edinho contou que não foi criado por Pelé, e só passou a ter convivência melhor com o Rei quando entrou na vida adulta.
“(Esses dias com ele), era o meu momento de conquistar meu pai. Eu não tinha um pai, na prática, e aquilo era tão significativo para mim, porque era vencer e convencer o Pelé de que eu era digno de jogar futebol, e mostrar ao meu pai que eu tinha valor, porque todo filho quer o orgulho do pai”, afirmou.
Relembre o dia da morte do atleta
Um ano sem Pelé
Para Edinho, os 365 dias que se passaram desde a partida do Rei não foram suficientes para cicatrizar a ferida causada pela morte de Pelé. “Não tem como pôr a mão nessa dor. A dor de barriga, você põe a mão na barriga, mas a saudade é no coração e é difícil”, afirmou.
Por isso, o ex-goleiro se apoia nas lembranças para aprender a viver com a saudade.
Futebol era a maior ligação entre Pelé e Edinho
Reprodução
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »