Mundo

Rússia pede reunião do Conselho de Segurança da ONU após ataque da Ucrânia deixar mortos perto da fronteira


Ofensiva ucraniana foi feita um dia depois de ataque coordenado da Rússia contra várias cidades matar 39 civis. A Rússia pediu neste sábado (30) que o Conselho de Segurança da ONU se reúna, depois que ataques da Ucrânia deixaram pelo menos 18 mortos na cidade de Belgorod, perto da fronteira entre os dois países. Os ataques foram feitos um dia depois de a Rússia lançar uma de suas maiores ofensivas contra diferentes regiões da Ucrânia.

Ataque da Ucrânia deixa mortos na cidade Belgorod, na Rússia
Ministério da Defesa da Rússia/Reuters
Em referência aos ataques, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que a ofensiva ucraniana “não ficará impune”.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
Rússia faz ataque massivo a várias regiões da Ucrânia
O governo russo atualizou o número de feridos para 111 e afirmou que entre mortos estão duas crianças. O governo local de Belgorod alertou para que os moradores da região se desloquem para abrigos.
Ainda de acordo com informações do Ministério da Defesa russo, mísseis lançados da região ucraniana de Kharkov atingiram um shopping center, prédios residenciais e carros.
Neste sábado, ataques russos também foram registrados em Kharkiv, na Ucrânia. Pelo menos 8 pessoas ficaram feridas após uma ofensiva contra prédios e outros locais civis, segundo o governo local.
Imagem mostra edifício danificado após bombardeio de forças ucranianas na cidadede Belgorod, Rússia
Ministério da Defesa da Rússia/Reuters
Ataques russos
Na sexta-feira (29), a Rússia lançou uma das maiores ações coordenadas na Ucrânia. Autoridades ucranianas dizem que 39 civis morreram nos ataques, e outros 159 ficaram feridos.
Prédio residencial em chamas na Ucrânia após ataque russo, em 29 de dezembro de 2023
Governo da Ucrânia/Divulgação
Explosões foram reportadas durante a madrugada e a manhã de sexta-feira na capital Kiev e em cidades de grande porte, como Kharkiv e Lviv.
Segundo Ministério da Defesa ucraniano, forças russas lançaram 158 mísseis contra a Ucrânia, bem acima da média dos ataques perpetrados ao longo do ano. Entre os alvos bombardeados, estão uma maternidade (veja vídeo), escolas, shoppings e residências, de acordo com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.
Mapa mostra cidades ucranianas bombardeadas pela Rússia nesta sexta (29)
Reprodução/TV Globo
Guerra na Ucrânia
O ataque russo contra cidades ucranianas encerrou um ano em que ambos os lados não conseguiram avançar de forma significativa. A contraofensiva da Ucrânia, respaldada por um forte apoio militar dos Estados Unidos e da Europa, avançou menos do que o esperado.
Já a Rússia, de acordo com o Instituto para o Estado da Guerra, dos Estados Unidos, conseguiu manter a maior parte dos territórios conquistados em 2022.
Atualmente, tropas russas controlam cerca de 20% do território ucraniano.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »