Brasil

EUA criticam ministros israelenses que incitam a retirada de palestinos da Faixa de Gaza

O governo dos Estados Unidos (EUA) afirmou nesta terça-feira, 2, que condena os comentários de ministros de Israel que incentivam colonos judeus a retornarem para a Faixa de Gaza quando a guerra com o Hamas terminar e incitam a emigração dos palestinos. O ministro da Segurança Nacional de Israel, Ben Gvir, solicitou na segunda-feira, 1º, por uma alternativa para incitar a emigração dos habitantes de Gaza. Já o ministro das Finanças, Bezalel Smotrich, afirmou que Israel deveria “encorajar” os mais de 2 milhões de palestinos a abandonarem o território.

Em nota, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Matthew Miller, afirmou que o país tem sido claro sobre a Faixa de Gaza ser uma terra palestina, contudo, “sem o Hamas no controle e sem grupos terroristas capazes de ameaçar Israel”. “Os Estados Unidos rejeitam as recentes declarações dos ministros israelenses Bezalel Smotrich e Itamar Ben Gvir, que propõem o reassentamento de palestinos fora de Gaza. Essa retórica é incendiária e irresponsável”, disse Miller. O presidente dos EUA, Joe Biden, expressou publicamente suas divergências em relação ao governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e insistiu que seu aliado histórico favoreça operações mais seletivas.

Israel retirou unilateralmente as últimas tropas e colonos de Gaza em 2005, encerrando a presença que teve início em 1967, mas manteve o controle das fronteiras do território. Apesar do governo israelense não ter convocado oficialmente planos para retirar a população de Gaza, Ben Gvir tem argumentado pela saída dos palestinos e pelo restabelecimentos dos assentamentos.

*Com informações da Agence France-Presse

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »