Geral

Polícia norte-americana prende suspeito por invasão à Suprema Corte do Colorado

Um homem armado forçou a entrada do edifício da Suprema Corte do estado do Colorado, no oeste dos Estados Unidos, fez disparos e causou danos importantes, antes de ser detido, anunciou a polícia local nesta terça-feira, 2. Recentemente, esse tribunal declarou Donald Trump impedido de disputar as eleições presidenciais no estado, mas, segundo a polícia do Colorado, não foi possível estabelecer um vínculo entre essa decisão e a invasão do edifício. O incidente ocorreu na noite de ontem, em Denver. Segundo as autoridades, o homem – cuja identidade não foi divulgada – esteve envolvido em um acidente de automóvel em uma área próxima e apontou uma arma para o outro motorista. Ato seguido, ele atirou contra uma janela do edifício da Suprema Corte, ameaçando um agente de segurança que não estava armado.

O suspeito seguiu até o sétimo andar do edifício, onde efetuou vários disparos, segundo a polícia, e se entregou cerca de duas horas mais tarde. “Há danos importantes e que se estendem por todo o edifício. A investigação está em curso”, indicou a polícia, que não informou sobre feridos. “Por ora, acredita-se que não tem relação com as ameaças feitas antes aos juízes da Suprema Corte do Colorado”, acrescentou. Em 19 de dezembro, a Suprema Corte do Colorado declarou o ex-presidente republicano Donald Trump inelegível à presidência, por sua atuação durante a invasão do Capitólio, em Washington, por apoiadores em 6 de janeiro de 2021. Essa decisão, que causou comoção, foi seguida por outra similar no estado do Maine, em 28 de dezembro. Estima-se que a Suprema Corte dos Estados Unidos, instância mais alta do país, pronuncie-se nos próximos meses sobre esse tema.

*Com informações da agência AFP

 

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »