Geral

3 sinais que indicam que você deve trocar o seu colchão

O sono tem funções importantes para a saúde física e mental, pois é durante ele que o corpo repõe as energias gastas durante o dia e regula o metabolismo. Dormir bem impacta a rotina como um todo, e o colchão é parte fundamental neste processo, afinal passamos de seis a oito horas deitados nele. Para evitar noites mal dormidas, é preciso ficar atento aos sinais que indicam a hora de trocá-lo.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o recomendado é trocar o colchão após cerca de cinco anos. No entanto, as condições de uso e o estado dele devem ser levados em consideração na hora de decidir ou não pela troca. 

Segundo Lollo Tenucci, CEO da Sleep Solutions, empresa brasileira com fabricação própria de colchões, “as especificidades do uso diário de cada pessoa influenciam diretamente em um período mais curto ou mais longo para a necessidade da compra de um novo colchão; por isso, alguns sinais no dia a dia costumam ser bons parâmetros para indicar que aquele produto já não atende mais aos requisitos para uma boa noite de sono”.

A seguir, confira 3 sinais que alertam para o momento de comprar um novo colchão!

1. Acordar cansado e com dores

Dormir e acordar com a sensação de cansaço ou dores são indicativos que o colchão já não atende às necessidades básicas de conforto durante o sono. “O desgaste da espuma, mesmo que não seja visível, faz com que o colchão perca sustentação e não acomode o corpo da maneira adequada, o que implica diretamente no aparecimento de dores e causa dificuldade para descansar”, afirma Lollo Tenucci.

Ácaros e poeira podem acumular no colchão e contribuir para alergias Imagem: fizkes | Shutterstock

2. Crises alérgicas

Você sente que sua rinite alérgica ataca quando se deita para dormir? Se já trocou as roupas de cama e descartou a possibilidade de que os travesseiros possam ser o problema, então pode ser que o colchão esteja atacando sua rinite. Isso porque, segundo Lollo Tenucci, com o tempo de uso, ácaros, mofo e poeira se acumulam no colchão e causam o característico nariz entupido ao acordar. Nestes casos, é recomendado a troca do colchão.

3. Colchão deformado ou sem sustentação

A deformidade e o característico efeito de afundamento são uns dos sinais mais evidentes de que chegou a hora de trocar o colchão. “O desgaste da espuma ou a quebra de molas fazem com que o problema seja visível e impacte diretamente o conforto, já que o colchão passa a não acomodar e a não dar a sustentação necessária para o corpo”, finaliza Lollo Tenucci.

Por Nayara Campos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »