Geral

Filho de presidente da Colômbia enfrentará processo judicial por lavagem de dinheiro

O filho mais velho do presidente da Colômbia, Gustavo Petro, foi chamado a juízo, nesta quinta-feira, 11, por um promotor, que o acusa de lavagem de dinheiro pelo possível financiamento da campanha de seu pai com recursos do narcotráfico. “Chama-se a juízo o senhor Nicolás Fernando Petro Burgos”, afirmou o promotor Mario Burgos durante uma audiência de acusação perante um juiz da cidade de Barranquilla (norte), onde mora o ex-congressista. As acusações apresentadas pelo Ministério Público têm como base o testemunho da ex-esposa de Nicolás Petro, Daysuris Vásquez, que, após um episódio de infidelidade, apontou que ele recebeu grandes somas de dinheiro em espécie de Samuel Santander Lopesierra, condenado por narcotráfico nos Estados Unidos.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Burgos denunciou o filho do presidente, capturado em julho, por supostamente “adquirir, investir, ocultar, encobrir e dar aparência de legalidade” a dinheiro obtido de forma irregular, além de “aumentar de forma injustificada” seu “patrimônio econômico”. Segundo o Ministério Público, Samuel Santander Lopesierra deu a Nicolás Petro cerca de 400 milhões de pesos (cerca de R$ 500 mil), assim como Alfonso “el turco” Hilsaca, um negociante acusado no passado pelo MP de financiar grupos paramilitares e planejar homicídios. Uma parte do dinheiro teria sido utilizada na campanha presidencial de 2022 e o restante foi gasto por Nicolás Petro em uma vida de luxos, de acordo com a acusação. O presidente, por sua vez, nega ter utilizado esse dinheiro para chegar ao poder.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »