Brasil

Tempestade de neve nos Estados Unidos deixa dois mortos e faz Trump cancelar agenda eleitoral em Iowa

Uma forte tempestade de neve atingiu várias regiões dos Estados Unidos, causando impactos significativos nos serviços de transporte e afetando a reta final da campanha eleitoral para as primárias republicanas em Iowa. A frente fria, proveniente do Ártico, trouxe temperaturas extremamente baixas, chegando a atingir -40ºC em algumas áreas do país. Autoridades confirmaram pelo menos duas mortes relacionadas à tempestade. A previsão é de que as temperaturas continuem baixas nos próximos dias, com mínimas recordes esperadas no centro-oeste do país e temperaturas abaixo de zero no Sul. Além disso, ventos frios de até -50ºC são esperados em Montana e nas regiões oeste de Dakota do Norte e do Sul. Cerca de 44 milhões de pessoas estavam sob alerta climático de inverno apenas na noite de sábado, e um alerta de tempestade estava em vigor para 18 milhões.

Estados como Nova York e Louisiana declararam situação de emergência devido à tempestade. O estado de Dakota do Norte registrou a temperatura mais baixa, chegando a -29ºC em Dickinson. Em outras partes do país, o problema foi a água, com marés altas atingindo o nordeste e causando inundações em casas no Maine e em New Hampshire. Meteorologistas alertaram para condições de nevasca intensa em grande parte de Iowa, com rajadas de vento de até 89 km/h combinadas com neve, o que poderia reduzir a visibilidade. Além disso, Montana, Dakota do Sul e do Norte poderiam registrar temperaturas de -40ºC, representando um risco de congelamento da pele exposta e hipotermia. O clima extremo também afetou os principais jogos de futebol do fim de semana, incluindo a NFL. Além disso, comunidades no oeste dos Estados Unidos estão sendo atingidas pela neve, à medida que um sistema de tempestade colide com o ar gelado do Ártico. Espera-se um acúmulo considerável de neve em partes de Oregon, Idaho e Utah, enquanto granizo e chuva congelante são esperados no sul e nordeste.

A tempestade de neve congelou a reta final da campanha eleitoral em Iowa, dificultando os esforços dos candidatos republicanos. O líder nas pesquisas de voto, Donald Trump, cancelou sua viagem à região devido ao clima extremo. A votação das primárias, que acontece na segunda-feira, é a primeira da corrida para a Casa Branca em 2024. O clima também levantou preocupações sobre o comparecimento dos eleitores às urnas. Os voos que transportavam repórteres e observadores políticos para Iowa foram cancelados ou redirecionados para estados vizinhos também afetados pela tempestade. Em Illinois, mais de 100 mil residências ficaram sem energia devido ao vento e à neve.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »