Tecnologia

Novo nível desbloqueado: Zuckerberg irá focar em Inteligência Artificial Geral 

Com a inteligência artificial (IA) transformando desde simples tarefas até o mercado financeiro em 2023, 2024 deve trazer ainda mais avanços para a área, ao menos se depender de Mark Zuckerberg. Após apostar alto no Metaverso, ferramentas de IA generativas e até em gado (sim, é isso mesmo, entenda aqui), o CEO da Meta disse que seu foco agora será a Inteligência Artificial Geral (AGI). 

Para quem tem pressa: 

  • Em vídeo divulgado no Threads, Zuckerberg disse que o objetivo é desenvolver a AGI enquanto expande tanto a IA Gen quanto o Metaverso;  
  • A mudança de foco deve então acelerar as pesquisas da empresa, conforme planos do empresário; 
  • Atualmente, a Meta tem duas equipes que realizam pesquisas em IA: a equipe Fundamental AI Research (FAIR), iniciada em 2013, e uma equipe focada em experiências generativas de IA, a mais recente; 
  • O chefão da Meta, no entanto, não deu muitos detalhes sobre o novo plano de pesquisa, e nem como irá unificar os estudos. Ele deu a entender, contudo, que uma equipe maior será formada; 
  • O projeto a longo prazo chega enquanto o setor tech continua reduzindo equipes, otimizando funções e realizando demissões em massa (mas agora com foco no negócio principal: IA) — a Meta já realizou o primeiro corte do ano, afetando alguns funcionários do Instagram. 

Leia mais! 

Nossa visão de longo prazo é construir a inteligência geral, abri-la de forma responsável e torná-la amplamente disponível para que todos possam se beneficiar. Estamos aproximando os dois principais grupos de pesquisa em IA da Meta (FAIR e GenAI) e aumentando ambas as equipes para acelerar nosso trabalho.  

As duas partes principais da nossa visão — IA e o metaverso — estão conectadas. No final da década, acho que muitas pessoas falarão com IAs frequentemente ao longo do dia usando óculos inteligentes como os que estamos construindo com o Ray Ban Meta.  

Mark Zuckerberg no Threads. 

A mudança na rota também é uma forma de Zuckerberg posicionar a Meta como uma empresa líder em IA, considerando que hoje este é um campo cada vez mais lotado de empresas e projetos. 

Em suma, o empresário deu a largada para o desenvolvimento da AGI, mencionando que o alto investimento na tecnologia será o próximo passo da big tech.Estamos construindo uma enorme quantidade de infraestrutura. No final deste ano, teremos mais 350 mil Nvidia H100s, e no geral 600 mil H100s e H100 equivalentes de computação se você incluir outras GPUs.” 

Para analistas da área, o plano é arriscado, principalmente porque o metaverso de Zuckerberg ainda não é amplamente compreendido ou popular. Para o CEO, no entanto, isso deve mudar até o final da década. 

O que é inteligência artificial geral? 

A AGI é uma IA que supera a inteligência humana em quase todas as áreas — ela é parte de uma subdivisão da IA, que geralmente é dividida em três principais grupos, são eles: inteligência artificial estreita ou limitada (ANI), AGI e Superinteligência artificial (ASI) — veja mais aqui. 

Vale lembrar que, recentemente, notícias apontaram que a OpenAI também estaria trabalhando em uma IA que já teria atingido o nível AGI, a Q*. O rumor abalou o mundo tech, já que a tecnologia é considerada uma revolução no campo do desenvolvimento de IAS. Saiba mais detalhes aqui

Outro ponto interessante a mencionar é que, no ano passado, o CEO e fundador do SoftBank, Masayoshi Son, apostou em conferência que a inteligência artificial geral (AGI) já estará sendo totalmente executada em 10 anos — e a Superinteligência, uma IA ainda mais elevada, em 20 anos.

O post Novo nível desbloqueado: Zuckerberg irá focar em Inteligência Artificial Geral  apareceu primeiro em Olhar Digital.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »