Guarujá

Não ficar embaixo do guarda-sol e sair imediatamente do mar: veja dicas para se proteger de raios na praia


Mulher morreu por descarga elétrica em Praia Grande neste sábado. Incidência de raios têm crescido no Brasil nos últimos anos. Banhistas são atingidos por raio em praia do litoral de SP
Uma mulher morreu e seis pessoas ficaram feridas após serem atingidas por um raio em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na tarde deste sábado (20).
⛈️Em 10 anos, de 2013 a 2022, 835 pessoas morreram no Brasil com descargas elétricas, de acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A intensidade típica de um raio é de 20 mil ampères, cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico.
☀️A maior parte das mortes acontece durante o verão – época em que as altas temperaturas e umidade do ar favorecem a formação de tempestades e raios.
????Os raios podem acontecer pouco antes de a chuva começar ou no estágio final da tempestade. Segundo o Inpe, as pessoas devem buscar abrigo assim que vejam nuvens carregadas no céu ou escutem um trovão. Quando acabar a chuva, evite ir imediatamente para lugares abertos ou para a água.
➡️ Saiba o que fazer se estiver na praia sob risco de uma tempestade:
Saia imediatamente do mar;
Não caminhe às margens da água na faixa de areia ou calçadão;
Fique longe de estruturas metálicas, ou seja, não fique embaixo de guarda-sóis, tendas e quiosques;
Não fique próximo a embarcações atracadas;
Não realize atividades de pesca navegando em embarcações ou na beira da água;
➡️Veja as opções mais seguras para se abrigar:
Entre em moradias ou prédios, mantendo distância das redes elétrica, telefônica e hidráulica, de portas e janelas metálicas;
Entre em um veículo não conversível e feche as portas e vidros, evitando contato com a lataria;
Entre em abrigos subterrâneos, tais como metrôs ou túneis.
Em locais ao ar livre, em último caso, se não houver abrigo seguro por perto, a orientação do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) é se agachar e manter os pés juntos até a tempestade passar. Não deite.
Aumento de incidência de raios no Brasil
A incidência de raios no Brasil tem aumentado nos últimos anos, segundo o Inpe. A formação dos raios está associada a tempestades, cada vez mais frequentes por causa das mudanças climáticas.
Veja o número de descargas elétricas nos últimos anos:
2021: 154.036.786
2022: 191.419.672
2023/jan a nov: 208.906.173
Fenômeno da ‘nuvem prateleira’ foi registrado na Baixada Santista antes de tempestade
Vanessa Rodrigues/A Tribuna Jornal
Entenda como se formam os raios

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »