Geral

Quem foi Sebastián Piñera, ex-presidente do Chile que morreu em queda de helicóptero

Sebastián Piñera, ex-presidente do Chile, morreu nesta terça-feira, 6, aos 74 anos, em uma queda de helicóptero. O ex-chefe do Executivo comandou o país entre os anos de 2010 e 2014 e entre 2018 e 2022. Pai de quatro filhos, o político, economista e empresário era casado com Cecília Morel desde de 1973, com quem tinha quatro filhos. Ele nasceu em 1949, em Santiago, capital do Chile, em uma família de Classe Média. Formado em Engenharia Comercial na Universidade Católica do Chile, ele conquistou os títulos de Mestre e Doutor em Economia pela Universidade de Harvard (EUA), instituição na qual trambém trabalhou como professor assistente.

Em 1970, deu início à sua carreira como empresário e fundou a construtora Tólten. Em 1978, criou o Bancard, uma empresa de representação dos cartões de crédito Visa e Mastercard no Chile. Seu currículo agrega também passagens pela presidência da Apple no Chile e como acionista da Lan Chile (atual Latam). Em 2004, Piñera adquiriu os direitos da TV Chilevisión e também foi acionista da empresa responsável pelo time Colo-Colo. Também trabalhou como embaixador do Chile na Bélgica e na ONU.

Vida Política

O marco inicial da sua vida política foi em 1990, quando Piñera foi eleito senador sem nenhuma ligação partidária, cargo no qual permaneceu até 1998. Em 1993, já no partido Renovação Nacional, seus aliados já cogitavam a possibilidade de ele concorrer à presidência, contudo, um escândalo veio à tona enquanto ele exercia seu mandato como senador e a proposta não foi adiante. Sua primeira vez como candidato presidenciável foi em 2005, mas ele perdeu a eleição no segundo turno. Nas eleições seguintes, ele se elegeu com mais de 50% dos votos.

O início do seu mandato como presidente de “direita”, em 2010, rompeu com um ciclo de “esquerda” que liderava o país desde o fim da ditadura de Pinochet, em 1988. Ele assumiu a presidência do Chile com um país devastado pelo terrmoto que deixou mais de 500 mortos e foi pauta em todo o mundo, além de ter enfrentado em um curto período de tempo o acidente com os 33 mineiros de Copiapó, que levou o total de 70 dias para o resgate dos trabalhadores. Entre as principais medidas marcantes do seu governo, está a redução do valor do transporte público.

No seu segundo mandato, em 2018, ele foi eleito com propostas para melhorar a qualidade de vida da população e a redução de desemprego. Em 2021, a oposição abriu um processo de impeachment contra Piñera, que foi acusado de ter cometido irregularidades ao vender uma empresa de mineração durante seu primeiro mandato, em 2010. As acusações envolviam possíveis pagamento de propinas e quebra de regras tributárias. Em 2022, ele foi sucedido pelo atual presidente do Chile, Gabriel Boric.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »