Brasil

Investigação aponta que Boeing da Alaska Air não tinha 4 parafusos no plugue de porta

O Boeing 737 Max 9 da companhia Alaska Airlines que teve um grave incidente em pleno voo em 5 de janeiro estava sem quatro parafusos em um painel conhecido como plugue de porta, segundo um relatório preliminar divulgado nesta terça-feira, 6, pelo Conselho Nacional de Segurança nos Transportes dos Estados Unidos. De acordo com o relatório, a aeronave estava com quatro parafusos a menos no painel que vedava um espaço que serve como porta em outras configurações desse modelo e que, no caso dela, se soltou durante um voo. Devido ao ocorrido, o avião, que estava em uma altitude de aproximadamente 4.876 metros e transportava 117 pessoas, pousou pouco depois da decolagem em Portland, no estado de Oregon (EUA).

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

O painel não tinha esses parafusos porque, aparentemente, segundo o relatório, não haviam sido substituídos na fábrica da Boeing em Renton, no estado de Washington. O relatório não detalha quem removeu os parafusos e qual parte da empresa era responsável por substituí-los. Como evidência da condição do painel, o Conselho forneceu uma foto do painel mostrando a ausência de três dos quatro parafusos.  Devido ao incidente, a Administração Federal de Aviação dos EUA  ordenou que todos os Max 9 com a mesma configuração de porta desse avião da Alaska deveriam ficar em solo por semanas, para que fossem submetidos a uma inspeção.

*Com informações da EFE

 

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »