Geral

Joe Biden rebate acusações de ‘memória fraca’ após relatório que o inocentou

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, respondeu na noite da quinta-feira, 8, um relatório elaborado por um conselho especial que afirma que o democrata tem problemas de memória devido à idade avançada. Trata-se do caso envolvendo os documentos confidenciais do governo que Biden levou para casa, ao deixar a vice-presidência do governo, em 2017. O relatório foi produzido pelo promotor especial Robert Hur, que aponta o presidente como um “senhor de idade bem-intencionado, simpático e com uma memória fraca”. Em conversa com jornalistas, o presidente rebateu ressaltou que os “bons resultados” de seu governo são a melhor resposta para aqueles que duvidam de sua capacidade cognitiva e disse não precisar das recomendações daqueles que elaboraram o documento.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

O relatório em questão alega que o presidente de 81 anos teria esquecido até mesmo a data em que seu filho, Beau Biden, morreu, assim como de suas passagens como vice-presidente dos Estados Unidos. Em resposta, Biden afirmou que considera as informações pessoais e que não precisa que ninguém lhe lembre de episódios tristes de sua vida. “Ele (o promotor especial) falou que eu não lembrava que ano meu filho morreu. Como ele ousa dizer isso? Eu me lembro todos os dias de quando ele morreu. Todos os dias de memória fazemos uma cerimônia e eu me lembro de quando ele morreu”, afirmou Biden. Além disso, o presidente destacou que o documento também investigou sua posse de documentos confidenciais e concluiu que ele é inocente.

Publicado por Caroline Hardt

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »