Guarujá

Prédio interditado por problemas estruturais passa por obras de recuperação definitiva, diz prefeitura


Apesar das obras, o edifício localizado no bairro Aviação, em Praia Grande (SP), segue interditado. Prédio é evacuado às pressas após danos estruturais em Praia Grande (SP)
A Prefeitura de Praia Grande, no litoral de São Paulo, divulgou o início das obras de recuperação definitiva das estruturas do edifício Giovannina Sarane Galavoti, interditado após apresentar danos em pilastras. As informações foram apuradas pelo g1 junto ao município, neste sábado (24).
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
O prédio, de 23 andares e 133 apartamentos, sofreu danos nas pilastras e precisou ser evacuado no dia 13 de fevereiro. O edifício, entregue em 2011, fica na Avenida Jorge Hagge, no bairro Aviação, a uma quadra da praia.
Segundo a prefeitura, as obras de recuperação definitiva começaram na última quinta-feira (22). Apesar disso, o edifício segue interditado e ainda não existem datas definidas para o encerramento desses trabalhos, assim como para um possível retorno dos moradores.
Edifício Residencial Giovannina Sarane Galavotti foi interditado em Praia Grande
Vanessa Rodrigues/A Tribuna Jornal e g1 Santos
Obras
Em nota, o município explicou que essas obras compreendem a recuperação e/ou reforços solicitados pela própria prefeitura em todos os pavimentos danificados.
A medida, ainda de acordo com o município, só foi possível após análise e aprovação dos documentos protocolados junto à Secretaria de Urbanismo (Seurb) da prefeitura e são de responsabilidade da construtora, que contou com base técnica e elaboração de engenheiro
Retirada de pertences
A administração do condomínio informou ao g1 que os moradores foram autorizados a entrar nos apartamentos na segunda-feira (19) para pegarem os pertences pessoais e retirarem os lixos. Eles foram acompanhados por equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros.
O síndico e morador Marco Ávila afirmou que, mesmo que breve, o retorno foi um momento positivo para as famílias. “Conversei com muitos deles [moradores] e o sentimento era de um certo alívio, pois vai afastando o receio que alguns estavam de queda [do prédio]”, afirmou.
Conforme informado pela Defesa Civil aos moradores, não haverá um novo retorno das famílias ao prédio para não prejudicar as obras, que ainda não começaram.
Prédio em Praia Grande (SP) é evacuado por risco de queda
g1
Construtora
Em nota, a Construtora e Incorporadora de Imóveis JR Ltda., por meio de seus representantes, informou que, assim que ficou ciente da ocorrência, deslocou engenheiros e técnicos. Os profissionais prontamente escoraram a estrutura para garantir a estabilidade.
A empresa acrescentou ainda que apresentou os projetos para reforço dos pilares e aguardava a inspeção e liberação da prefeitura, o que ocorreu na terça-feira (20). A construtora, no entanto, não deu informações sobre o início das obras.
A equipe de reportagem apurou que o prédio foi entregue em dezembro de 2011, mas não foi informada se o edifício ainda está na garantia ou por qual motivo a construtora decidiu arcar com os custos.
Coluna de prédio de 19 andares sofre danos estruturais e moradores são obrigados a evacuar edifício
Reprodução
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »