Guarujá

Jovem investe em chup-chup gourmet e abre loja que produz quase 20 mil por mês no verão


Docinho e refrescante, ele desperta memórias afetivas dos clientes. Isabelle Ferreira, que produz os chup- chups, mostrou como é o preparo. Culinária #013: Jovem investe em chup chup gourmet e abre loja que produz cerca de 20 mil
Uma sobremesa geladinha e com sabor de infância levou uma jovem de São Vicente, no litoral de São Paulo, a criar o próprio negócio focado em chup-chups gourmet. Isabelle Ferreira, de 27 anos, produz de 18 a 20 mil chup chups gourmets por mês no auge do verão. Por acaso, ela descobriu a paixão pelo trabalho manual e o encanto por esse docinho, que refresca demais, mas também desperta memórias afetivas dos clientes.
O sonho de Isabelle era se tornar comissária de voo. Em 2018, ela fazia um curso para entrar na profissão, mas precisava gerar uma renda extra. Na época, ela começou a preparar chup chups em casa e vendia em uma empresa, onde fazia estágio. O dinheiro pagava os custos com o transporte para chegar ao curso, que ficava longe da casa dela.
Com o término do contrato, ela encontrou uma nova maneira de continuar com as vendas. “Eu resolvi pegar o dinheiro da minha rescisão e começar na casa da minha mãe. Eu abri uma portinha, uma lojinha e deu super certo”, conta ela.
O primeiro dia de vendas foi um sucesso. A jovem, então, deixou de lado o sonho de atuar em empresas aéreas e começou a se especializar no preparo do chup chup gourmet.
“Na minha família não tem ninguém que empreenda, é muito difícil do que as pessoas imaginam. É bem sacrificante. Sem muita instrução, e como eu estudava outra profissão, eu tive que começar do zero, aprendendo, batendo muita cabeça. Eu vi muito futuro, porque eu me identificava nesse trabalho manual”.
Isabelle deixou de lado o desejo de ser comissária para ter a loja de chup chups em São Vicente
Arquivo Pessoal
Versão gourmet
Isabelle estudou as técnicas para preparar o chup chup com ingredientes de qualidade e sem aditivos químicos, mas sem perder o sabor docinho que conquista a clientela. Segundo ela, esse é o segredo para deixar o produto mais cremoso e gostos, a escolha dos ingredientes, bem diferente das primeiras versões dessa iguaria que era feita com gelo, açúcar e suco artificial.
“As nossas bases não levam a liga neutra, porque é prejudicial para a saúde, muita química. Eu preferi desenvolver, ir para essa forma cozida, porque garante cremosidade, sem adição de produtos químicos”, explica.
Chup Chup gourmet é mais saboroso, cremoso e feito com ingredientes de qualidade
Divulgação
Isabelle explica que escolhe os ingredientes de determinado sabor e leva à panela para cozinhá-los, de forma lenta. Depois desse processo, ela retira do fogo e espera esfriar para colocar no saquinho.
Ao g1, ela mostrou como prepara o chup chup de leite em pó com morango (veja o vídeo no início da reportagem). Isabelle derrama todo o conteúdo no primeiro saquinho, verifica se o conteúdo tem 130 gramas e, em seguida, adiciona a geleia de morango, também preparada de forma artesanal. Os dois recheios se misturam. Ela enrola a ponta do saquinho, lava bem a superfície e depois leva para embalar.
“Os produtos precisam ser de altíssima qualidade, os ‘tops’ do mercado, precisa de um balanceamento de gordura, precisa ter uma correta forma de congelamento, que não pode cristalizar. Ele precisa chegar macio, cremoso na mão dos meus clientes”, explica.
Sabores
Cada chup chup tem 130 gramas e conta com uma embalagem interna e externa, uma medida necessária para manter a higiene. “É um produto que vai direto da nossa boca”. Os saquinhos são personalizados, e informam o sabor e o prazo de validade de cada um deles.
A jovem aprendeu as receitas mais conhecidas, mas também desenvolver novos sabores, como o chocolate branco com oreo e o pistache, a mais novidade do cardápio. Atualmente, são mais de 20 opções para provar e se deliciar.
Os tradicionais de chocolate, morango e coco sempre estão presentes, mas os mais vendidos são os de leite em pó com creme de avelã, seguido pelo tablito e pelo de pistache. Há também a linha sem açúcar e o chup chup para os pets. “Para atender tanto os jovens da família, como a avó diabética, como o cachorrinho que fica olhando com vontade de se refrescar”
“No meu tempo de criança, era mais chup chup caseiro, até artifical não era de fruta mesmo. Era mais gelo que outra coisa. Agora, com o chup chup gourmet, é tudo maciozinho, não tem aquele gelo todo. Parece que você está comendo uma mousse gelada” conta a vizinha de Isabelle.
“A diferença na composição, em primeiro lugar. A qualidade, que é primordial e sinto que é um sabor imensurável, pelo menos para a região”, diz, outro cliente.
Chup Chups gourmet tem um recheio por dentro e uma cobertura por fora
Divulgação
Empreendedora
Depois de três anos apenas no delivery, Isabelle abriu a primeira loja La Belle, em 2022, em São Vicente. No local, a produção é praticamente diária. São produzidos de 18 a 20 mil chup chups por mês, que custam entre R$ 7,50 a R$10.
Além da loja, os produtos são comercializados em outros pontos no centro da cidade. Ela e a equipe também produzem para eventos e entregam os chup chups em várias cidades da Baixada Santista, por meio do delivery.
O sonho da jovem em ser comissária ficou no passado. O docinho no saquinho plástico, geladinho, que conquistou tantos clientes, deu a ela e ao marido uma oportunidade de viver do próprio negócio e crescer ainda mais. “É uma sobremesa que a gente vende nos 365 dias do ano”.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »