Guarujá

Homem salvo em resgate ‘impossível’ bateu a cabeça em quina de aço enquanto trabalhava dentro de navio; VÍDEO


Tripulante brasileiro estava sob suspeita de ter um trauma cranioencefálico (TCE) e com um corte na região lateral da cabeça. Ele foi transferido da embarcação para a lancha dos bombeiros ‘pendurado’ em uma maca. Vídeo mostra resgate complexo após acidente dentro de navio no litoral de SP
Um tripulante, de 54 anos, precisou ser salvo em um resgate de alta complexidade no mar, feito pelo Corpo de Bombeiros, após cair no convés [parte externa] do navio e bater a cabeça em uma quina de aço. Segundo apurado pelo g1 nesta segunda-feira (11), o homem estava com um corte na região lateral da cabeça e sob suspeita de ter um trauma cranioencefálico (TCE). Ele já recebeu alta hospitalar.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
O navio onde o tripulante sofreu a queda estava localizado a três milhas náuticas – aproximadamente 5,5 quilômetros – de distância do Farol da Moela, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O vídeo obtido pelo g1 mostra o momento em que ele é retirado da embarcação ‘pendurado’ em uma maca e, em seguida, levado de lancha pelos agentes até uma ponte (assista acima).
O 1º Tenente PM do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar), Pedro Felipe Pedroza, explicou ao g1 que o homem é um tripulante brasileiro do navio graneleiro Shandong Fu Ze, de bandeira de Hong Kong. Ele foi contratado para fazer a limpeza do porão da embarcação.
Pedroza informou à equipe de reportagem que o GBMar foi acionado através do telefone 193 por um outro tripulante do navio. Dentro da embarcação, o agente afirmou que a vítima estava consciente, mas apresentava sinais de fraqueza por conta da perda excessiva de sangue.
“[Por conta da] questão da perda de sangue, ele permaneceu deitado. Por protocolo [do Corpo de Bombeiros para trauma cranioencefálico], a gente tem que estabilizar a coluna cervical e imobilizar o pescoço para que não tenha um dano maior”, explicou Pedroza.
Vídeo mostra resgate complexo após acidente dentro de navio no litoral de SP
Divulgação/Sexto Grupamento de Bombeiros
Após ser retirado da embarcação, o homem foi levado até a Ponte Edgard Perdigão, em Santos (SP), e, em seguida, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste da cidade. Segundo o 1º Tenente, o tripulante recebeu cinco pontos na cabeça e já recebeu alta hospitalar.
Em nota, a Prefeitura de Santos afirmou que, em cumprimento a lei de sigilo médico, não informa o estado de saúde dos pacientes.
Resgate ‘impossível’
De acordo com o Corpo de Bombeiros, foram enviados para a ocorrência agentes especializados com o ‘Curso de Salvamento em Altura’, por conta do alto grau de complexidade do caso.
Os bombeiros relataram que, para transferir a vítima do navio para a lancha, levaram em conta uma “grande variação de altura”, agravada pela instabilidade entre as embarcações por conta do balanço do mar.
“Esse foi o maior desafio. Atrelar uma ocorrência de altura com uma ocorrência em ambiente aquático, onde tem variáveis […]. A embarcação sofre efeitos das correntezas, do vento e da ondulação do mar”, explicou o 1º Tenente Pedroza.
No vídeo, é possível ver que a lancha dos bombeiros foi posicionada na lateral do navio para que a vítima, já imobilizada na maca, pudesse descer pendurada em uma corda e, assim, ‘trocar’ de embarcação.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »