Guarujá

Prisão de Robinho repercute na imprensa italiana


Ex-jogador foi preso pela Polícia Federal no litoral de SP nesta quinta-feira (21). O STJ julgou favorável o apelo da justiça italiana para que Robinho cumprisse a pena de nove anos de prisão por estupro ocorrido na Itália em 2013. Robinho é preso no litoral de SP pela Polícia Federal
O ex-jogador Robinho foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira (21) em Santos, no litoral de São Paulo.
Robinho foi detido após a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidir que ele cumpra a pena de 9 anos de prisão pelo crime de estupro coletivo cometido na Itália em 2013.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
O caso aconteceu em 2013, em uma discoteca. Em 2017, o ex-jogador de futebol foi julgado em Milão e condenado. Além de Robinho, outros cinco brasileiros foram condenados.
A condenação de nove anos foi confirmada por um tribunal de apelações em 2020 e validada pela Suprema Corte da Itália em 2022. Após a confirmação da condenação em três instâncias, a Itália pediu a extradição do brasileiro — ação vedada pela Constituição Federal — e emitiu um mandado de prisão internacional.
Daniel Alves, Robinho e apalpada no elevador: como casos de violência sexual viram ‘gatilho’ para mulheres
Como o Brasil não pode extraditar Robinho, a Itália recorreu ao STJ, por meio do Ministério da Justiça, com o pedido para que a pena seja cumprida no Brasil.
O STJ não julgou novamente a acusação contra o ex-jogador, ou seja, não revisitou o caso, avaliando fatos e provas. Simplesmente se manifestou se Robinho poderia ou não ser preso no Brasil.
STJ decide que Robinho deve cumprir no Brasil a pena de prisão de estupro a que foi condenado na Itália
Veja a repercussão na Itália, onde Robinho foi originalmente condenado:
La Gazzetta dello Sport
Reprodução de página do ‘La Gazzetta dello Sport’ em 21 de março de 2024.
Reprodução
O jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”, de Milão, o principal jornal de esportes da Itália, destacou que com a prisão nesta quinta (21) o Robinho começa a cumprir a pena de nove anos de prisão por estupro em presídio paulista.
O “Gazzetta” também disse que a defesa do ex-jogador apelou ao STF para conseguir um habeas corpus, mas que o recurso foi negado.
LEIA TAMBÉM
Robinho fala pela 1ª vez, se diz inocente e chama Justiça italiana de racista: ‘se fosse um branco não aconteceria’
Justiça italiana pede que Robinho cumpra no Brasil sua pena de prisão por estupro
Caso Robinho: justiça da Itália diz que jogador manifestou ‘particular desprezo’ por vítima de violência sexual

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »