Geral

Sobe para 50 o número de mortos pela PM em confrontos na Operação Verão


Segundo os boletins de ocorrência, suspeitos teriam apontado armas contra os policiais, que revidaram. Mortes foram registradas no bairro Saboó e Caneleira, em Santos (SP). Lugar onde os tiros ocorreram dentro de comunidade no bairro Saboó, em Santos (SP).
g1 Santos
Dois homens, de 21 e 25 anos, foram baleados e mortos por policiais militares durante confrontos no bairro do Saboó e na comunidade do Morro do Tetéu, no bairro Caneleira, em Santos, no litoral de São Paulo, nesta sexta-feira (22). Os agentes atuavam pela Operação Verão que, agora, soma 50 mortes em 48 dias de ação.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp
A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou que a 49ª morte da Operação Verão foi registrada em um confronto com policiais militares, na madrugada desta sexta-feira (22), no bairro Saboó, em Santos, onde dois suspeitos foram baleados.
Segundo a pasta, os agentes foram até a Rua Maria Mercedes Fea verificar uma denúncia de tráfico de drogas, quando viram três homens em atitude suspeita, sendo dois deles armados. Ao perceberem a aproximação dos policiais, um deles teria apontado a arma para os PMs, que revidaram.
Matheus Souza Santos, de 21 anos, foi baleado, enquanto os comparsas fugiram. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Santa Casa de Santos, mas não resistiu e morreu na unidade. Com ele, a polícia apreendeu um revólver calibre 357, rádios comunicadores, R$ 939 e uma mochila com ecstasy, haxixe, skunk, cocaína e maconha.
Um dos comparsas acabou preso após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central. Os policiais o abordaram e ele confessou que estava traficando drogas, quando a PM chegou e houve troca de tiros. Ele foi baleado na fuga. O homem passou por atendimento, foi levado à delegacia e permanece à disposição da Justiça.
Exames periciais foram solicitados ao Instituto de Criminalística (IC) e Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado como morte decorrente de intervenção policial, tráfico e associação para o tráfico de drogas, lesão corporal decorrente de intervenção policial e tentativa de homicídio no 5° Distrito Policial (DP) de Santos.
50ª morte
De acordo com o boletim de ocorrência obtido pelo g1, na tarde desta sexta-feira (22), PMs do 5° Batalhão de Polícia de Choque (5° BPChq) atuavam pela Operação Verão, no Morro do Tetéu, quando encontraram três homens em atitude suspeita na Rua das Pedras, sendo que dois deles estavam armados.
De acordo com os policiais, um dos suspeitos teria se assustado e, como consequência, os comparsas puxaram as armas e apontaram para os PMs, que revidaram. Marcelo Pontes, de 25 anos, foi atingido e caiu no chão.
Ele morreu no local e, ao lado do corpo, foram encontradas uma arma calibre 9 mm e uma mochila com 545 porções de maconha, 279 pinos de cocaína, 91 pedras de crack, 13 frascos de lança-perfume, R$ 2.119, além de outros objetos utilizados para anotações, comunicação e pagamentos.
Um dos suspeitos deitou no chão e se entregou à polícia. O terceiro envolvido, de 47 anos, foi baleado e conseguiu escapar. Na fuga, ele deixou pelo caminho uma pistola glock calibre 9 mm, que também foi apreendida.
Durante as buscas pelo homem, os policiais foram informados sobre o local onde o suspeito baleado estaria escondido. Ele foi encontrado com uma perfuração no tórax e mas consciente. O homem foi socorrido e levado à Santa Casa de Santos.
Operação Verão
Vídeo mostra o PM da Rota sendo baleado no rosto em viela no litoral de SP
A Operação Verão foi estabelecida na Baixada Santista desde dezembro de 2023. No entanto, com a morte do PM Samuel Wesley Cosmo, em 2 de fevereiro, o estado deflagrou a 2ª fase da ação com o reforço policial na região.
Em 7 de fevereiro, mais um PM foi morto, o cabo José Silveira dos Santos. Na ocasião, começou a 3ª fase da operação, que foi marcada pela instalação do gabinete de Segurança Pública em Santos e mais policiais nas cidades do litoral paulista. A equipe da SSP-SP manteve a sede na Baixada Santista por 13 dias.
Operação Escudo
PM da Rota morto era da capital de SP e estava em serviço quando foi atingido por criminosos
Arquivo Pessoal
A Operação Escudo foi deflagrada na região após a morte do PM da Rota Patrick Bastos Reis, em julho de 2023. Na ocasião, o agente foi baleado durante patrulhamento em Guarujá (SP).
Nos 40 dias de ação, segundo divulgado pelo secretário de Segurança Pública, Guilherme Derrite, 958 pessoas foram presas e 28 suspeitos morreram em supostos confrontos com policiais. Desde o início da ação, instituições e autoridades que defendem os direitos humanos pediam o fim da operação.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »