Guarujá

Chinês que foi resgatado à deriva no mar foge de hospital em Santos


Homem não foi mais visto após fugir da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ele havia sido resgatado com sinais de hipotermia e desorientação. Documentos estavam em sacola amarrada na perna dele. Chinês à deriva no mar é resgatado por trabalhadores do Porto de Santos
O chinês, de 48 anos, que foi resgatado por trabalhadores do Porto de Santos, no litoral de São Paulo, após ser encontrado à deriva no mar, fugiu da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Conforme apurado pelo g1 nesta segunda-feira (25), ele não foi mais visto. A Polícia Federal (PF) está apurando o caso.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
A Capitania dos Portos informou que o homem foi resgatado por trabalhadores da empresa Brasclean no último sábado (23) e encaminhado para a sede da Capitania com sinais de hipotermia e desorientação. Imagens, obtidas pelo g1, mostram a retirada dele da água (assista acima).
De acordo com a Capitania dos Portos, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e encaminhou a vítima para receber tratamento adequado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
Em nota, a Prefeitura de Santos informou que o chinês recebeu o primeiro atendimento na sala de emergência da UPA da Zona Leste. No local, foram verificados que os sinais vitais [pressão, batimento cardíaco, glicemia, temperatura, oxigenação] do homem estavam normais.
Com o quadro clínico estável, foi descartada a necessidade de mantê-lo no leito de emergência. Os funcionários da UPA orientaram o estrangeiro a esperar na recepção pelo atendimento clínico no consultório. O homem, porém, fugiu antes de ser atendido pela segunda vez.
Resgate
Na sede da Capitania, o estrangeiro recebeu os primeiros cuidados e teve os documentos verificados. “Foi possível constatar que a vítima tem nacionalidade chinesa e possui Cédula de Identidade de Estrangeiro na validade”.
Leonardo Fama, de 32 anos, foi um dos responsáveis pelo salvamento. Ao g1, ele contou que atua como operador de resposta em emergência e estava em serviço em uma embarcação com um colega. De repente, ele notou profissionais de outra empresa acenando para eles. A dupla seguiu em direção aos homens e ouviu que havia uma pessoa à deriva no canal.
“Na hora que avistamos a vítima, parecia cena de filme. Ele estava branco, nariz cheio de secreção, parecia que já estava morto. Notamos que ele não estava morto pelo motivo do barco encostar nele e ele dar o último suspiro e ir afundando”, relembrou Leonardo.
De acordo com o operador, a vítima não tinha forças para levantar os braços. “Ele começou a ir para o fundo, aí eu peguei e segurei pelo braço. Chamei meu amigo, pegamos, subimos ele para cima da barreira [da embarcação]”, disse.
Homem com nacionalidade chinesa foi resgatado em canal do Porto de Santos
Arquivo Pessoal
Ainda segundo o trabalhador, o estrangeiro estava com o batimento cardíaco baixo e mal respirava. Leonardo e o colega passaram a colocar roupas e até o colete salva-vidas em cima da vítima para esquentá-la até chegarem na sede da Capitania dos Portos. “Da forma que nós resgatamos, ele já estava vindo a óbito. Não ia durar mais uns dois minutos ali na água”, desabafou.
Leonardo disse que o homem foi retomando a consciência já na Capitania, mas não falava português nem inglês. “Nós tentamos nos comunicar com ele em inglês, mas ele não se comunica inglês, deve ser só a língua dele, o mandarim, não sei”, explicou.
Por isso, Leonardo não conseguiu saber onde o estrangeiro estava antes de cair na água. A única informação que eles conseguiram entender era que a vítima tinha quatro filhos.
“Quando ele [vítima] estava ‘voltando’, eu e meu amigo ficamos felizes. Acho que com dever cumprido, que isso foi uma missão que nos foi dada e conseguimos sair com os nossos 100%, graças a Deus”, enfatizou o homem que tem curso de bombeiro civil.
A Autoridade Portuária de Santos (APS), responsável pela administração do complexo portuário, informou que não foi acionada para a ocorrência.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »