Geral

Mulher é condenada à prisão perpétua na Grécia por matar suas três filhas

Uma mulher de 35 anos foi condenada à prisão perpétua na Grécia por matar suas três filhas em um período de três anos. Roula Pispirigou foi considerada culpada pelo assassinato de sua filha mais velha, Georgina, de 9 anos, em um caso que chocou o país. Ela também é acusada dos assassinatos de suas outras duas filhas, Malena, de 3 anos e meio, e Iris, de 6 meses. O julgamento de Pispirigou ocorreu em Atenas, onde ela foi condenada por homicídio premeditado e tentativa de homicídio premeditado. Georgina foi intoxicada com ketamina em janeiro de 2022, resultando em sua morte. A mãe já havia tentado matar a filha anteriormente, quando ela ficou tetraplégica devido a convulsões.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

As outras duas filhas de Pispirigou, Malena e Iris, foram declaradas mortas por insuficiência hepática e parada cardíaca, respectivamente. No entanto, novas análises revelaram que as crianças morreram por asfixia. A enfermeira de formação, apelidada de “a Medeia dos tempos modernos”, afirmou sua inocência durante o julgamento, que começou em janeiro de 2023. O caso de infanticídio triplo causou grande comoção na Grécia, um país onde esse tipo de crime é raro. O governo teve que pedir calma diante do frenesi midiático e da revolta popular com o caso de Pispirigou. A mulher permaneceu em prisão preventiva por dois anos antes de ser condenada à prisão perpétua, encerrando um capítulo trágico que abalou a nação.

*Reportagem produzida com auxílio de IA

 

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »