Brasil

Netanyahu autoriza nova rodada de negociações para discutir trégua em Gaza

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, autorizou nesta sexta-feira (29) uma nova rodada de negociações visando uma trégua na Faixa de Gaza, cercada e bombardeada há quase seis meses por Israel e onde a população está à beira da fome. “Benjamin Netanyahu teve uma reunião com o diretor do Mossad (serviço secreto estrangeiro) e com o diretor do Shin Bet (inteligência interna). Ele autorizou uma nova rodada de negociações nos próximos dias em Doha e no Cairo (…) para avançar”, afirmou seu gabinete em um comunicado. Nos últimos meses ocorreram várias rodadas de negociações, lideradas pelo Egito, Catar e Estados Unidos, para conseguir uma trégua na guerra entre Israel e o movimento islamista palestino Hamas, mas sem resultados. Desde o início do conflito, apenas uma trégua de uma semana foi observada no final de novembro. A pausa permitiu a libertação de mais de 100 reféns, sequestrados durante o ataque de 7 de outubro do Hamas em Israel, por detentos palestinos.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Dos 253 sequestrados pelo Hamas em 7 de outubro de 2023, 130 permaneceram na Faixa de Gaza, 30 deles mortos – mais de 70 confirmados segundo o Hamas -, enquanto quatro são reféns há anos, dois deles mortos. Desde o início da guerra, Israel e o Hamas chegaram a um acordo de trégua de uma semana, no final de novembro, que resultou na libertação de 105 reféns em troca de 240 prisioneiros palestinos. A guerra entre Israel já deixou 32.623 mortos em consequência dos incessantes bombardeios. A maioria das vítimas são mulheres e menores de idade, segundo o Ministério da Saúde do Hamas. A ONU (Organização das Nações Unidas) afirmou que a maioria dos habitantes do enclave palestino – cerca de 2,4 milhões – estão à beira da fome. Antes do

Na quinta-feira (29), a Corte Internacional de Justiça (CIJ), principal tribunal da ONU, com sede em Haia, ordenou a Israel que garanta “sem demora” a entrega de “ajuda humanitária urgente” para Gaza. A ajuda por via terrestre entra a conta-gotas no pequeno território. Vários países lançam pacotes de alimentos de paraquedas, em particular no norte da Faixa, onde a situação é desesperadora. Um segundo navio com ajuda humanitária pode zarpar do Chipre no sábado com destino a Gaza. A primeira embarcação com mantimentos chegou ao território palestino em meados de março. Em meio a essa aprovação de um nova rodada de negociações, o Exército israelense executou uma nova série de bombardeios nesta sexta-feira em Gaza e pelo menos 71 pessoas morreram, segundo o Ministério da Saúde do Hamas, que governa o território desde 2007.

gaza

*Com informações da AFP

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »