Guarujá

Bisneta de idosa condenada a pagar multa de R$ 20 mil a condomínio é filmada xingando vizinho; VÍDEO


Imagens mostram a jovem, de 18 anos, fazendo ofensas a um vizinho que chamava atenção das crianças por estarem jogando bola em um local proibido. Bisneta de idosa condenada a pagar multa a condomínio é filmada xingando vizinho
A bisneta da idosa, de 87 anos, que foi condenada pela Justiça a pagar R$ 20 mil por infrações cometidas pelos familiares que ocupam o apartamento dela, em Praia Grande, litoral de São Paulo, foi filmada xingando um vizinho que pedia a três crianças para que não jogassem bola na garagem.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
O vídeo obtido pelo g1, nesta quinta-feira (4), mostra a adolescente, de 18 anos, durante a discussão em defesa dos irmãos, que eram repreendidos. O futebol na garagem, inclusive, é uma das 12 ações irregulares que renderam multas à família (leia mais sobre a condenação abaixo).
De acordo com a advogada do prédio, Vania Aparecida Stocco Fernandes, as ofensas aconteceram há aproximadamente 15 dias. O vizinho chamava a atenção das crianças e a irmã de dois dos garotos apareceu na janela.
No vídeo é possível ouvi-la confrontando o homem: “Eu sou condômina igual a você, parceiro. Eu pago igual você aqui”, disse, antes de continuar com uma série de palavrões. A situação inflamou as crianças, e uma delas chamou o vizinho de “lixo”.
Segundo Vania, a síndica disse que, na ocasião da filmagem, a menina ainda ameaçou bater no homem e chamar o pai para “dar um jeito” no vizinho. A advogada afirmou não ter sido única vez que a situação aconteceu, e que a família continua desrespeitando as normas.
“[Eles] tocam o terror no pessoal. Vivem nesse pé de guerra, brigam com todo mundo. Todos eles têm medo do casal. Ninguém pode com eles”, disse a advogada.
Decisão da justiça
Filhos de mulher que vive em apartamento de idosa de 87 anos distribuem ofensas e xingamentos a outros condôminos de prédio em Praia Grande, SP
Reprodução
De acordo com o processo, obtido pela equipe de reportagem, desde 2013 os moradores levavam reclamações à síndica sobre o comportamento da família, descrito no processo como “antissocial”, e registravam as queixas em um livro de ocorrências.
A neta da proprietária, que mora com o marido e três filhos no imóvel, nunca pagou as multas aplicadas pelo Condomínio Ilhas de Marambaia e Jaguanum, no bairro Guilhermina, onde ainda reside. Diante disso, a dona do imóvel foi acionada na Justiça em 2021.
A proprietária do imóvel foi condenada em primeira e segunda instâncias a pagar as multas aplicadas de 2016 a 2021. A soma no período ficou em R$ 11.782,83, mas o valor passou a R$ 20.193,50 quando foram aplicadas as correções e os juros. As penalidades de 2013 a 2015 prescreveram.
A idosa de 87 anos chegou a recorrer duas vezes, mas não ganhou nenhuma. A defesa dela informou ao g1 ter sido intimada sobre a movimentação do processo [decisão do TJ-SP, em 25 de março, que manteve a condenação] na última terça-feira (2), e que a proprietária do imóvel se manifestará exclusivamente nos autos do processo. Ainda cabe recurso.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »