Geral

Lula diz que considera histórica a decisão de países europeus de reconhecer a Palestina como Estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quinta-feira (23), que considera histórica a decisão da Espanha, Irlanda e Noruega de reconhecer a Palestina como Estado. “A decisão conjunta de Espanha, Noruega e Irlanda de reconhecer a Palestina como um Estado é histórica por duas razões. Faz justiça em relação ao pleito de todo um povo, reconhecido por mais de 140 países, por seu direito à autodeterminação”, escreveu Lula no X. Ele reforçou, ainda, que a decisão poderá impulsionar os esforços de paz no Oriente Médio.

“Além disso, essa decisão terá efeito positivo em apoio aos esforços por paz e estabilidade na região. Isso só ocorrerá quando for garantida a existência de um Estado Palestino independente”, acrescentou. O presidente lembrou também que o Brasil foi “um dos primeiros países na América Latina” a reconhecer o Estado palestino, em 2010, durante seu segundo mandato, em uma decisão que depois foi seguida por outras nações da região.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Espanha, Irlanda e Noruega anunciaram na quarta-feira (22), que reconhecerão o Estado palestino em 28 de maio, provocando a condenação de Israel, em meio a uma ofensiva militar contra o movimento islamista palestino Hamas em Gaza. A iniciativa de Madri, Dublin e Oslo foi considerada como um momento “histórico” pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP), considerada internacionalmente a única representante legítima do povo palestino.

Já as relações entre Brasil e Israel pioraram após o início da ofensiva israelense em Gaza, motivada por uma incursão letal de milicianos do Hamas no sul do país, que desencadeou a guerra em 7 de outubro de 2023. Em fevereiro, Israel declarou Lula “persona non grata” e convocou o embaixador brasileiro em Tel Aviv depois que ele comparou os ataques israelenses no território palestino ao Holocausto. O Brasil também chamou seu embaixador para consultas e convocou o representante israelense em Brasília.

*Com informações da AFP

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »