Tecnologia

Redes sociais têm prejudicado saúde mental de atletas

Hoje é impensável uma figura pública, como um esportista, não contar com redes sociais. A fama na internet se tornou uma das formas de medir o sucesso na carreira de jogadores de futebol, por exemplo. Mas especialistas alertam que isso acaba colocando os atletas em uma verdadeira encruzilhada digital.

Leia mais

Ícones de redes sociais de vídeos em pasta na tela inicial do iPhone
Uso constante das redes sociais causa problemas à saúde mental (Imagem: Koshiro K/Shutterstock)

Efeitos para a saúde mental

  • A conexão com as redes midiáticas é constante, porém, nem sempre benéfica.
  • Este contato incessante muitas vezes expõe os atletas excessivamente, gerando uma falta de privacidade.
  • As críticas também podem extrapolar, afetando profundamente a saúde mental dos esportistas.
  • Recentemente, o jogador Luiz Gustavo, do São Paulo, revelou ter deixado as redes sociais depois da Copa do Mundo de 2014 devido às ameaças sofridas após a competição.
  • Outro exemplo é o do jogador francês Karim Benzema, ameaçado por torcedores do Al-Ittihad, da Arábia Saudita, por conta do rendimento abaixo do esperado.
  • Ele também preferiu excluir todas as redes sociais após o episódio.
Redes sociais causam vício também em atletas (Imagem: BLACKDAY/Shutterstock)

Dependência das redes sociais também é problema

Segundo um especialista ouvido pelo Jornal da USP, as críticas e comentários maldosos podem causar transtornos mentais nos atletas, como ansiedade e depressão. Com a autoestima afetada, o rendimento tende a cair de maneira significativa, causando a desvalorização da sua imagem e afetando de maneira mais intensa a saúde mental.  

Em outros casos, é identificada uma verdadeira dependência das redes sociais, o que também atrapalha os esportistas.

A dependência do uso das redes sociais vem prejudicando o sono dos atletas, são vários os treinadores que atualmente vem reclamando de que eles ficam nos aplicativos, inclusive de madrugada, prejudicando o sono e a recuperação”

Hugo Tourinho, professor da Escola de Educação Física e Esporte da USP em Ribeirão Preto

A falta de comunicação entre atletas e dirigentes também passou a ser uma preocupação, já que antes os vestiários e centro de treinamentos eram um espaço para se conversar, discutir táticas, estratégias e para falar sobre os objetivos nas competições. Hoje, essa dependência das redes sociais de certa forma prejudica muito a comunicação entre os próprios atletas.

Em contrapartida, as redes sociais podem ser aliadas valiosas para os atletas, especialmente no âmbito financeiro e de marketing. Ao direcionar positivamente suas imagens e promover sua figura pública, eles podem atrair patrocinadores e estabelecer parcerias vantajosas. Por isso, é necessário saber como usar as ferramentas de maneira adequada.

O post Redes sociais têm prejudicado saúde mental de atletas apareceu primeiro em Olhar Digital.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »