Tecnologia

Conheça as casas modulares da ONU que vão abrigar famílias no RS

As vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul vão receber casas modulares doadas pela Acnur (agência da ONU para refugiados). Serão enviadas mais de 200 unidades que ficam prontas em questão de horas e vão funcionar como abrigo temporário para famílias que perderam tudo.

Leia mais:

Como são as casas modulares?

O projeto feito pelo ACNUR, Better Shelter e a IKEA Foundation serve como espaços autônomos, sustentáveis e adaptáveis para casos de emergência humanitária. As casas temporárias se transformarão em moradias emergenciais para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

  • Também são chamadas de unidades habitacionais de emergência (ou RHU, na sigla em inglês) e comportam até cinco pessoas;
  • Elas pesam 140 kg, são feitas de aço leve, resistem a ventanias de até 101 km/h e têm 17,5 metros quadrados;
  • A estrutura é formada por paredes de plástico reciclável etubos metálicos. As medidas são: 2,83 metros de altura, 5,68 metros de comprimento e 3,32 metros de largura;
  • A estrutura inclui telhado, paredes com divisórias, porta com fechadura, quatro janelas pequenas, saídas de ar para ventilação e piso. Também há energia solar e iluminação de LED.
  • O prazo de validade estimado das casas é de até cinco anos. Cada unidade é produzida sem fins lucrativos e custa cerca de R$ 8,3 mil.

Cada unidade é fácil de montar e fica pronta em até seis horas. Uma vantagem é a possibilidade de erguer rapidamente a estrutura e mover os desabrigados em poucos dias. A ONU diz que é uma solução para oferecer mais privacidade às famílias.

No caso de famílias com mais pessoas, é possível unir duas unidades ou mais, formando casas maiores:

Casas modulares vão abrigar famílias no RS
O mesmo tipo de abrigo foi utilizado pela primeira vez na América Latina em Boa Vista, Roraima, para abrigar refugiados venezuelanos. Imagem: Divulgação/ACNUR

Além de servir como abrigo temporário, as estruturas modulares podem funcionar para outros fins, como atendimento de saúde, escola e mais. A iniciativa surgiu de uma parceria da Acnur com o programa Avião Solidário da Latam.

Vale lembrar que, segundo a Defesa Civil do RS, 48,7 mil pessoas estão desabrigadas e 581 mil desalojadas por conta das enchentes. A Agência para Refugiados da ONU também deve enviar kits de cozinha e emergência para complementar as casas em breve.

Carregamento de casas modulares desembarcou nesta terça-feira (28) no Aeroporto de Guarulhos (SP). Imagem: Divulgação/ACNUR

O post Conheça as casas modulares da ONU que vão abrigar famílias no RS apareceu primeiro em Olhar Digital.

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »