Geral

Trump ganha recepção calorosa de congressistas republicanos ao retornar a Washington

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu uma calorosa recepção dos congressistas republicanos nesta quinta-feira (13) ao retornar a Washington e exaltou a “unidade tremenda” do partido após sua condenação penal em Nova York. O candidato republicano, que está empatado nas pesquisas com o presidente democrata Joe Biden para as eleições de novembro, agradeceu aos congressistas que cantaram antecipadamente “parabéns pra você” em um clube privado perto do Capitólio. O magnata completará 78 anos nesta sexta-feira (14). Este foi o primeiro encontro de Trump com congressistas no Capitólio desde que deixou a Casa Branca em 2021 e sua primeira viagem a Washington desde que foi considerado culpado de 34 crimes graves de falsificação de documentos contábeis no mês passado em Nova York.

Na sequência, ele se reuniu com senadores republicanos. “Foi uma grande reunião. Há uma unidade tremenda no Partido Republicano”, disse Trump, acrescentando que concorreria para “fazer os Estados Unidos grandes outra vez”. “Somos uma nação que está em declínio… Somos uma nação da qual o mundo inteiro ri”, declarou. “Temos um líder do qual o mundo inteiro ri e vamos trocá-lo. Vamos trocá-lo rapidamente”. Trump se mostrou mais enérgico na reunião na Câmara dos Representantes, segundo noticiaram meios de comunicação americanos citando pessoas presentes ao encontro.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

O magnata chamou a atenção dos republicanos que votaram para destituí-lo em um processo político após a invasão de 2021 ao Capitólio e também atacou o Departamento de Justiça ao chamar seus integrantes de “bastardos sujos e maus”. O republicano, que também tinha prevista uma conversa com líderes empresariais, atribuiu a si mesmo o mérito pela Suprema Corte ter acabado, em 2022, com a proteção federal do acesso ao aborto e criticou a política externa de Biden. Desde sua condenação, os republicanos têm se unido em torno de Trump, que enfrenta mais de 50 acusações criminais, e muitos congressistas têm criticado o sistema judicial que, segundo eles, é tendencioso contra os conservadores.

O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Mike Johnson, acusou os democratas de estarem por trás dos dois casos criminais federais e dos dois estaduais contra Trump. “Ele arrecadou 53 milhões de dólares [R$ 286 milhões] nas primeiras 24 horas após o veredicto nesse julgamento terrível e falso em Manhattan. E acho que isso mostra que as pessoas entendem o que está acontecendo aqui”, disse Johnson a repórteres após a reunião. Os republicanos travam uma árdua batalha para defender sua maioria na Câmara dos Representantes e também acreditam que podem reverter a ligeira vantagem democrata no Senado.

Processo

Trump foi processado pelo Congresso por supostamente incitar o ataque cometido por milhares de seus apoiadores que invadiram o Capitólio com a intenção de impedir a transferência pacífica do poder para Biden, que derrotou seu antecessor por mais de sete milhões de votos. O republicano enfrenta processos judiciais federais e estaduais por seu suposto papel em uma conspiração para anular sua derrota, que resultou na insurreição. “As pessoas estão vendo isso… É uma ameaça ao nosso sistema judicial e querem retaliar”, disse Johnson. “De muitas maneiras, o presidente Trump se tornou um símbolo desse impulso contra a corrupção, o Estado profundo, o uso do sistema judicial como uma arma, e isso é muito encorajador”, acrescentou.

Até agora, os republicanos, com uma maioria muito apertada na Câmara dos Deputados, fracassaram em seus esforços para destituir Biden: uma investigação por corrupção não encontrou evidências de irregularidades contra o democrata e o Congresso não conseguiu deter os processos criminais contra Trump. Por sua vez, a equipe de campanha de Biden aproveitou para emitir um comunicado contra Trump, no qual compara as perdas maciças de empregos do republicano durante a pandemia com a recuperação econômica sob o mandato do democrata.

Publicado por Carolina Ferreira

*Com informações da AFP

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »