Guarujá

Serginho Chulapa, que teria agredido a esposa, coleciona polêmicas dentro e fora de campo; relembre


Ex-jogador nega as acusações de ter agredido a mulher. A Polícia Civil investiga o caso. Durante a carreira, Chulapa não se destacou apenas pelos gols, mas também pelo temperamento explosivo. Serginho Chulapa colecionou polêmicas dentro e fora de campo
Irandy Ribas/Arquivo A Tribuna e g1 Santos
Serginho Chulapa, ex-jogador do Santos Futebol Clube e da Seleção Brasileira, teria batido a cabeça e quebrado o braço direito após agredir a esposa e ser empurrado por ela, em Santos, no litoral de São Paulo. O ex-atleta nega as acusações, e a Polícia Civil investiga o caso. Apesar de colecionar glórias no futebol, o envolvimento dele em polêmicas é de longa data.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
A PM afirmou ter sido acionada para uma ocorrência de violência doméstica no prédio onde o casal mora. Chulapa e a esposa foram levados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Leste. Em seguida, ela foi liberada e ele foi encaminhado à Casa de Saúde. O ex-atleta já recebeu alta.
Saiba tudo sobre Serginho Chulapa a partir dos seguintes tópicos:
Carreira no futebol
Amigo de Pelé e Maradona
Episódios polêmicos
Problemas na Justiça
Série de internações
Briga com a esposa
1. Carreira no futebol
Serginho Chulapa em jogo do São Paulo contra o Santos FC, em 1979
Arquivo A Tribuna
Nascido na capital paulista, Sérgio Bernardino, de 70 anos, começou a carreira jogando na base do São Paulo. Com a camisa do Tricolor, ele foi o goleador do Estadual em 1975 e 1977, o que o ajudou a se tornar o maior artilheiro da história do clube, com 242 gols.
Em 1982, ele disputou a Copa do Mundo na Espanha. A ida para o Santos, o time de infância, ocorreu no ano de 1983. Serginho jogou com a camisa alvinegra por 201 partidas, marcando 104 gols pelo Peixe.
Em 1985, Chulapa teve uma rápida passagem pelo Corinthians. Em 1987, atuou pelo Marítimo, de Portugal, e em 1988 pelo Malatyaspor, da Turquia. Ele ainda atuou pelo Atlético Sorocaba, Portuguesa Santista e São Caetano, encerrando a carreira aos 40 anos, em 1993.
Em 1994, a convite de Pepe, ídolo e então treinador do Peixe, Serginho virou auxiliar técnico do clube. Com a demissão do Canhão da Vila, o próprio sugeriu à diretoria que colocasse o auxiliar no comando técnico. Chulapa assumiu a equipe até o fim daquela temporada.
2. Amigo de Pelé e Maradona
Serginho Chulapa e Pelé no vestiário da Vila Belmiro, em Santos (SP), em 1990
Arquivo A Tribuna
Chulapa defendeu a camisa santista depois da era Pelé, mas isso não o impediu de fazer amizade com o Rei. Ele, inclusive, foi no velório do Atleta do Século, que morreu aos 82 anos. Uma imagem mostra a dupla de artilheiros no vestiário da Vila Belmiro, em 1990 (veja acima).
Falando em craque, Chulapa já curtiu uma banda de Carnaval com Diego Maradona, em 1998, em Santos. Mas este não foi o único encontro entre eles.
Profissionalmente, os jogadores se enfrentaram pela Copa do Mundo de 1982. Na ocasião, o Brasil venceu por 3 a 1 e eliminou a Argentina. Chulapa marcou um dos gols.
3. Episódios polêmicos
Serginho Chulapa , Paulo Isidoro e Silas indo para o Rio de Janeiro prestar depoimento sobre a briga generalizada na final do Campeonato Brasileiro de 83
Anésio Borges/Arquivo A Tribuna
Durante a carreira, Chulapa não se destacou apenas pelos gols, mas também pelo temperamento explosivo dentro e fora de campo.
Em 1977, Chulapa foi suspenso por 14 meses — posteriormente reduzido para 11 — por ter agredido um bandeirinha durante um jogo entre São Paulo e Botafogo (SP). A confusão aconteceu após a arbitragem anular um gol dele, que empataria a partida.
Em finais de Brasileirão, ele foi expulso duas vezes. A primeira foi em 1981, entre o Tricolor Paulista e o Grêmio, quando pisou no goleiro Emerson Leão. A segunda ocorreu em 1983, já defendendo a camisa do Peixe. Serginho agrediu repórteres que estavam no campo após a partida contra o Flamengo.
Durante o Campeonato Paulista do mesmo ano, Chulapa foi o pivô de uma pancadaria generalizada no gramado após brigar com o zagueiro Mauro, do Corinthians. E, em 1990, ficou 100 dias e dois jogos fora de campo depois de agredir o lateral são-paulino Zé Teodoro.
4. Problemas na Justiça
Serginho Chulapa, ex-jogador de Santos FC e Seleção Brasileira
Arquivo A Tribuna
Em 2023, Chulapa foi preso após não pagar a pensão alimentícia. A ação foi movida na Vara de Família de Sucessões do Foro de Catanduva pela ex-mulher dele, Dalila Carniello, em nome do filho, João Bernardino.
O ex-atleta foi liberado horas depois de ser levado à Cadeia Pública de Santos, quando efetuou o pagamento da dívida de R$ 25.865,99, com auxílio do clube santista.
Meses antes de ser detido, Chulapa perdeu um apartamento na Vila Olímpia, em São Paulo, por causa de uma dívida de R$ 725 mil. A ex-mulher dele morava no local com os filhos.
5. Série de internações
Serginho Chulapa, ex-jogador do Santos e Seleção Brasileira, recebeu alta médica após acidente em Santos (SP)
Arquivo pessoal
O ex-atleta contou ao g1 que fraturou o braço esquerdo há aproximadamente dois meses. Segundo a esposa Kátia Christina, de 48, foi um acidente. “Caiu em cima do braço”, explicou ela. A mulher acrescentou que este foi o mesmo motivo para ele ter sido internado na última semana (leia mais no tópico 6).
O casal ainda lembrou que, em maio, Chulapa teve um infarto e precisou passar por um cateterismo. “Estou batendo na trave”, brincou o ídolo do Peixe. A esposa, por sua vez, logo respondeu que enxerga a situação de outra maneira. “Depois da tempestade, vem a bonança, não é o que o ditado fala?”, pontuou ela.
6. Briga com a esposa
Serginho Chulapa fala sobre recuperação após acidente em Santos (SP)
A equipe de reportagem apurou junto à Polícia Civil que o ex-jogador teria ficado nervoso após discutir com o filho em um bar e acabou se desentendo com a esposa, na entrada do prédio onde moram, em Santos, no último dia 11.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), Chulapa teria agredido a mulher após a discussão. Kátia, por sua vez, teria empurrado o marido. Por conta da queda, ainda segundo a pasta, ele teria quebrado o braço direito e batido a cabeça.
O advogado do casal compareceu à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade e informou que Chulapa e Kátia não vão dar continuidade na representação criminal. Apesar disso, o caso foi registrado como violência doméstica, lesão corporal e ameaça.
O casal negou a versão e disse que Chulapa caiu por conta de problemas no fêmur e na coluna (veja no vídeo acima). “Isso aí é história […]. Se fosse agressão não tinha saído alguém na cadeia? Não tem nada a ver. Eu não sou desses e ela não é dessas”, afirmou o ex-atleta.
Kátia acrescentou que está junto com Chulapa há 25 anos. “Não procede. Graças a Deus, a gente está bem. Temos filhos e netos. Não existe isso, estou até chateada agora com isso […]. A gente não tem uma relação, a gente tem uma história”, complementou ela.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Facebook Comments Box

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Translate »